fbpx

apresentam:

apresentam:

Inscreva-se
Inscreva-se

As escolas bilíngues crescem cada vez mais no Brasil: como este tipo de ensino melhora a percepção de mundo das crianças?

As escolas bilíngues crescem cada vez mais no Brasil: como este tipo de ensino melhora a percepção de mundo das crianças?

5 de julho de 2022

“A autonomia e o pensamento crítico são pontos de extrema relevância na educação bilíngue, que se propõe a desenvolver esses temas durante todo o processo de ensino-aprendizagem”, afirma a coordenadora editorial da International School, Regina Madureira.

O segundo idioma no currículo desde o início da jornada escolar tem revelado diversos benefícios na vida futura desses estudantes – no campo da linguística e, também, no comportamental. “As atividades estimulam não só o desenvolvimento da língua, mas também, de acordo com nosso core pedagógico, as competências e habilidades que falam sobre criatividade, pensamento crítico, trabalho em equipe, empatia, dentre outras”, explica Regina, da International School.

Na visão do head da Maple Bear na América Latina, Arno Krug, ao oferecer programas bilíngues, é importante entender que existem diferenças entre os elementos aplicados, para que a proposta não se concentre apenas na aquisição da fluência da língua.

“O Canadá, que possui dois idiomas oficiais, foi pioneiro no desenvolvimento de abordagens inovadoras, criadas sobre uma premissa que ainda hoje é especial: a percepção de que uma pessoa bilíngue não é a que possui fluência em um segundo idioma mas, na verdade, é aquela que tem dois idiomas nativos”, explica Krug.

Nesse contexto, a escola faz uma abordagem em que o domínio da língua extrapola a visão ligada às estruturas gramaticais e vocabulários – passa a ser uma experiência pessoal, cultural e parte da visão de mundo desse indivíduo. “Acreditamos que o bilinguismo é, sim, uma habilidade relevante, valorizada pelas famílias e necessária como nunca, porém deve estar sempre acompanhada de uma formação mais ampla, capaz de equipar os alunos com todos os recursos de que eles necessitarão nesse contexto”, complementa.

É claro que no mundo ideal, todas as escolas brasileiras seriam bilíngues, mas esse sonho ainda está muito distante. Segundo estimativas feitas em 2019, apenas 3% das 40.000 escolas particulares brasileiras eram bilíngues. Entretanto, não dá pra dizer que o ensino tradicional não funcione. Tem sido cada vez mais comum ver bons exemplos educacionais no Brasil, ainda que enfrentem tantas dificuldades.

No contexto geral, é importante se atentar à importância da língua inglesa na grade curricular dos alunos, além de um aprendizado aprofundado. A língua que é falada mundialmente abre portas e facilita o caminho. Com um mundo totalmente globalizado, principalmente após a pandemia, tem sido cada vez mais comum encontrar brasileiros trabalhando para empresas americanas ou de outros países que falam a língua inglesa, sem sair de casa.

Tudo isso só comprova o quanto é importante que as escolas foquem no aprendizado do inglês de maneira mais didática e usual, focando na conversação e comunicação dos alunos. Um aprendizado dessa maneira com certeza fará muita diferença!

Leave A Comment

Ir ao Topo