fbpx

apresentam:

apresentam:

Inscreva-se
Inscreva-se

Brasil é destaque latino-americano em tecnologia educacional

Brasil é destaque latino-americano em tecnologia educacional

26 de julho de 2022

Categories: Destaque

Dados levantados pelo estudo Tecnologia Educacional na América Latina e no Caribe e publicados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em junho deste ano, mostraram que o Brasil é detentor da maior parcela de investimento em empresas de tecnologia educacional — as edtechs — da América Latina e do Caribe (ALC). Entre 2010 e 2021, o setor movimentou US$ 474 milhões, o que representa pouco mais da metade do financiamento total para esse tipo de startups em toda a América Latina.

Os dados fizeram com que a instituição classificasse o país como o maior e mais maduro ecossistema de tecnologia educacional da região. Apenas em 2021, o investimento de capital privado em soluções tecnológicas em educação registrou cresceu seis vezes mais no Brasil e nas outras nações da ALC. São 1,5 mil edtechs latinas, 886 (62%) em solo brasileiro.

O cenário revela um setor de oportunidades para quem deseja ter lucro e sucesso profissional por meio do empreendedorismo, mas se tornou menos intenso em outros setores devido a crise econômica vivida no país.

O Festival Led — Luz na Educação, patrocinado pela Fundação Roberto Marinho e Organizações Globo, foi realizado nos dias 8 e 9 de julho, no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro. O evento reuniu mais de 100 palestrantes e empreendedores em ensino, que discutiram e fomentaram soluções inovadoras em educação com a sociedade. 

Entre os nichos mais oportunos para empreender na área, especialistas apontaram inovações em estratégias de ensino — como a gameficação —, ensino com currículo focado para competências socioemocionais e suporte tecnológico para instituições de ensino tradicionais. No entanto, segundo eles, a facilitação do acesso à educação ainda é a área de maior sucesso no setor — ensino a distância, aprendizagem customizada e reforço escolar são alguns exemplos na área.

Em relação às etapas educacionais, o ensino superior foi apontado como o que recebe maior investimento no Brasil, com 38% dos recursos injetados em edtechs, que propiciam graduação em algum nível ou soluções tecnológicas para instituições de ensino tradicionais. A educação básica é o segundo setor que recebe maior investimento, com 30% dos financiamentos. Empresas voltadas para capacitação de força de trabalho (31%) e pré-escolas (1%) são os outros setores que recebem investimento de capital privado.

Leia a matéria completa aqui.

  • Um projeto que teve início em outubro de 2020 tem chamado cada vez mais a atenção. O “Amigos da Música”, criado pelo professor Júlio Soares, de 26 anos, é um projeto musical destinado a crianças e jovens do bairro Horto, em Juazeiro do Norte, no Ceará. Todas as quartas-feiras, com apenas 10 violões, Soares divide cerca de 30 alunos […]

    Continue reading
  • No último dia 28 de abril, o Todos Pela Educação divulgou uma pesquisa que mostra a importância da população em idade eleitoral se atentar às propostas dos candidatos para o tema. 59% dos entrevistados consideram o tema muito importante e relevante na hora de votar. Para Lucas Hoogerbrugge, líder de Relações Governamentais do Todos Pela Educação, isso é reflexo […]

    Continue reading

Leave A Comment

Ir ao Topo