fbpx

apresentam:

apresentam:

Inscreva-se
Inscreva-se

Saúde mental e escola: OMS divulga maior revisão sobre o tema desde a virada do século

Saúde mental e escola: OMS divulga maior revisão sobre o tema desde a virada do século

26 de julho de 2022

Categories: Em alta

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou no último dia 17 de junho o que é, até hoje, sua maior revisão da saúde mental mundial desde a virada do século. O trabalho detalhado fornece um plano para governos, acadêmicos, profissionais de saúde, sociedade civil e outros com a ambição de apoiar o mundo na transformação da saúde mental.

A percepção de que existe necessidade de as escolas não apenas abordarem, mas priorizarem a saúde mental está crescendo. A Global Learning Survey 2022 revelou que no Brasil 96% dos pais gostariam que as escolas oferecessem serviços de saúde mental gratuitos aos estudantes, porém, somente 19% das escolas mencionadas pelos pais possuem este recurso. Globalmente, os índices ficam em 92% e 26%, respectivamente. Além disso, 67% dos brasileiros acreditam que as crianças deveriam ser introduzidas a programas e recursos de bem-estar e saúde mental desde os primeiros anos de vida escolar.

Um estudo publicado em maio deste ano, pelo governo americano e conduzido pela consultoria independente Institute of Education Science, indicou que, desde a covid-19, 70% das escolas viram um aumento no número de alunos que procuram tratamento de saúde mental. Apesar de a associação entre a saúde mental e o desempenho acadêmico estar cada vez mais difundida, e de existir enorme demanda reprimida por tratamento, ainda há escassez de programas de saúde mental para escolares.

No Brasil, tradicionalmente, serviços de saúde mental não são prestados dentro das unidades escolares. Esse é um debate bastante complexo, principalmente se considerarmos que o desenvolvimento integral saudável requer a integração de serviços de educação, saúde e assistência social. 

Em alguns países, como Reino Unido e Canadá, a organização integrada dos sistemas públicos de saúde e de educação levou à implantação de serviços de saúde mental dentro das escolas. Nesses locais, a abordagem integrada entre educadores e profissionais da saúde mental tem permitido a resolução de problemas menos complicados dentro da própria escola, reduzindo a demanda por serviços especializados.

É urgente que o sistema educacional brasileiro se inspire nestes países e comece a desenvolver políticas públicas dentro das escolas, para que os alunos tenham respaldo no que diz respeito à saúde mental. Além disso, vale lembrar que o desenvolvimento educacional da criança e do adolescente está totalmente ligado à uma saúde emocional equilibrada e bem cuidada.

Leia mais clicando aqui.

  • O Ministério da Educação (MEC) anunciou no último dia 20 de junho, um acordo de cooperação com a gigante norte-americana Google para o acesso a ferramentas de apoio acadêmico para professores e estudantes. A parceria foi fechada durante cerimônia no Palácio do Planalto, que contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro e de ministros. A iniciativa faz parte […]

    Continue reading
  • Na terça-feira, 3 de maio, a Câmara dos Deputados finalizou a votação de uma medida provisória que autoriza alunos que cursaram o ensino médio em escolas particulares e sem bolsa de estudos, a acessarem o Programa Universidade para Todos (Prouni).  Já no dia 26 de maio o presidente Jair Bolsonaro sancionou a Medida Provisória (MP) que inclui no Programa […]

    Continue reading

Leave A Comment

Ir ao Topo